Cor Triatriatum

Cor Triatriatum

É uma anomalia rara, na qual os átrios são divididos por uma membrana, caracterizando-se em sinister à esquerda e dexter à direita. A embriologia explica a anomalia pela incorporação inadequada das veias pulmonares no átrio esquerdo, provocando a divisão intra-atrial:

  • As veias pulmonares drenam na câmara proximal (posterossuperior)
  • Valva mitral e o apêndice atrial esquerdo se apresentam na câmara distal (anteroinferior)

Ainda, segundo Lam (1962), pode ser classificado em:

  • Tipo A – sem outras alterações estruturais associadas;
  • Tipo A1 (50%) presença de comunicação interatrial (CIA), ocorrendo na câmara proximal (posterossuperior);
  • Tipo A2 (10%) presença de CIA, ocorrendo na câmara distal (anteroinferior);
  • Tipo B (1%) as veias pulmonares drenam no seio coronário;
  • Tipo C (5%)há drenagem anômala total das veias pulmonares.


Responde por 0,1% a 0,4% das cardiopatias congênitas e geralmente se manifesta durante a infância. No entanto, alguns casos apresentam-se bem na idade adulta. A apresentação clínica irá depender da presença de fenestrações na membrana que divide a cavidade atrial. Portanto, detalhar o número, o tamanho e os gradientes são passos fundamentais no exame ecocardiográfico destes pacientes.

Membrana dividindo o AE em duas câmaras e presença de fenestra (0.7 cm) comunicando-as.
ESQ – ecocardiograma transtorácico; DIR – ecocardiograma transesofágico.

Os sintomas mais comuns são dispneia, ortopneia, hemoptise, palpitações e dor torácica.

A seguir, um exemplo de apresentação não restritiva em paciente adulto assintomático (imagens retiradas da internet):

3.5 2 votos
Avaliação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais votado
O mais novo Mais velho
Feedbacks inline
Ver todos os comentários
Milton

Muito bom

1
0
Adoraria lhe escutar, por favor, comente.x
()
x