Avaliação Pós Operatória Tardia de Tetralogia de Fallot: respostas

Semana passada coloquei algumas imagens de dois casos diferentes sobre a avaliação pós operatória tardia da Tetralogia de Fallot, ressaltando os principais aspectos ecocardiográficos. Hoje vamos colocar aqui as respostas para você conferir.

Então, vamos lá…

  • CASO 01:

Resposta: Imagem hiperecogênica na face ventricular direita do septo interventricular compatível com patch utilizado para correção da CIV.

Resposta: Doppler do fluxo pulmonar demonstrando gradiente de pico de 19.4 mmHg, não havendo, portanto, obstrução residual. Há, ainda, refluxo leve.

  • CASO 02:

Resposta: Comunicação interventricular residual com fluxo esquerda-direita.

Resposta: Avaliação do fluxo pulmonar demonstrando dupla lesão com obstrução residual de grau moderado (gradiente de pico 60 mmHg).

3 2 votos
Avaliação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais votado
O mais novo Mais velho
Feedbacks inline
Ver todos os comentários
galo

Oi Caio boa tarde. Bonitas imagens muito ilustrativas. O estudo doppler do segundo caso alias do análise do fluxo anterógrado com estenose residual moderada, permite avaliar fluxo retrógrado quase holodiastólico

1
0
Adoraria lhe escutar, por favor, comente.x
()
x