Espessura da Parede do Ventrículo Direito

A espessura da parede ventrículo direito (VD) é uma medida útil para a avaliação de hipertrofia de VD, geralmente como resultado de sobrecarga pressórica.

O aumento da espessura do VD pode ser encontrado em pacientes com miocardiopatia hipertrófica e infiltrativa, assim como em pacientes com hipertrofia significativa do VE, mesmo na ausência de hipertensão pulmonar (HP).

A espessura da parede livre deve ser medida ao final da diástole pelo
modo M ou pela ecocardiografia 2D a partir da janela subcostal, preferencialmente ao nível da ponta da cúspide anterior da valva tricúspide ou nas janelas paraesternais esquerdas.

A partir da janela subcostal, é possível o alinhamento do feixe de ultrassom perpendicular à parede livre de VD. A exclusão das trabeculações e
dos músculos papilares da borda endocárdica do VD são críticas para uma adequada avaliação. A redução da profundidade e posicionamento do foco para a região da parede do VD irá melhorar a definição das bordas endocárdicas.

Todos os esforços devem ser feitos para a exclusão da gordura epicárdica e evitar medidas erroneamente superestimadas.

Certas condições estão associadas ao espessamento da parede VD, como a displasia arritmogênica do VD. Alguns critérios ecocardiográficos estão disponíveis, porém, ainda não estão validados para definir a parede do VD anormalmente adelgaçada.

Hipertrofia do VD, com espessura da parede livre de 0.98 cm.

O aumento anormal da espessura de parede VD deve ser relatado em pacientes com suspeita de disfunção VE e/ou do VD, utilizando o valor de corte de 0,5 cm pela janela subcostal ou paraesternal longitudinal esquerda.

5 2 votos
Avaliação do artigo
Se inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais votado
O mais novo Mais velho
Feedbacks inline
Ver todos os comentários
Marco Aguiar

excelente. Parabens.

Antônio Gurgel

Ótima exposição. Obrigado.

2
0
Adoraria lhe escutar, por favor, comente.x
()
x